domingo, 15 de agosto de 2010

Mãe&Filho

Amor.
Momento de namoro mãe&filho.

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

sobre desmame



Esse aí é um vídeo interessante feito pelo pediatra Carlos Eduardo Corrêa sobre as muitas possibilidade de vivência da amamentação e do desmame. Tudo a ver com o relato que escrevi há uns dias aqui no blog.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Semana Mundial de Aleitamento Materno

Como coincidiu com a semana dos pais, quase que ela passa em branco aqui no blog. Mas não dava para deixar passar, não. O aleitamento, que tem sido tão importante em nossas vidas não podia ficar de fora. Aviso àquelas que estão começando a amamentar ou que ainda não pariram (e estão às voltas com todos os fantasmas que cercam essa prática) que sou defensora mesmo. Mas não tenho uma visão idealizada, já que tenho passado por todo o processo há quase 1 ano. No começo é difícil mesmo e tem gente que não consegue porque, de fato, é desgastante física e emocionalmente (eu emagreci horrores amamentando!). Acho que dar de mamar é um ato que deve ser desejado e construído de forma consciente e afetiva, assim como o momento do parto. Eu não caí nesse de "na hora tudo se resolve". É claro que tem uma dimensão muito objetiva que é "como colocar a boca do meu filho no meu peito e fazer sair leite de lá"? Para isso não adianta só preparo e litaratura. Tive a sorte de estar em um hospital coberto pelo meu plano de saúde onde a amamentação era estimulada e assistida. A orientação das enfermeiras foi fundamental nos primeiros dias. Mas há muitos outros medos e dores que aparecem no decorrer dessa experiência. Por exemplo, se dar conta na prática de que aquele(a) bebezinho(a) vai precisar de você 24 horas por dia e você terá que amamentá-lo de 2 em 2 horas ou por aí durante 6 meses. É difícil, viu, muitas vezes eu tinha vontade de sumir quando ouvia o chorinho de fome outra vez. Mas isso não quer dizer que seu leite é fraco!!!! Bebê come muito (pelo menos o meu era frenético) e eu era naquele período a única fonte de alimento dele. Mas peito não é só alimento e aí mãe e filho/a terão que estabelecer limites para essa relação. Mas, até lá, o bico pode rachar, o leite empedrar... E como é possível ser paciente com você mesma e com o seu neném em um momento de tanta novidade e intensidade? Para saber o que você quer, não tente sair por aí pegando conselho de todo mundo. Cada uma tem uma experiência, uma opinião e os seus preconceitos. Por isso a importância de se informar e buscar fazer a opção antes. É difícil, dói (e um dia conto se o peito fica pouco ou muito caído), mas é um dos momentos mais gratificantes e intensos da construção da relação mãe-filho, além do que, protege seu filho contra zilhões de doenças e deixa ele muito resistente e saudável!

Para a mãe, acho que o mais importante é acreditar em si mesma, no seu lugar e na sua força nesse processo. E para isso é essencial o apoio do companheiro e da família ao invés de ouvir "o leite é fraco, dá logo uma fórmula que ele dorme", ouvir "calma, é assim mesmo, ele vai ficar bem". Já ouvi todo tipo de relato e me choco ao perceber quanta gente desiste logo nas primeiras semanas (e é claro que cada uma tem o seu limite) porque acho que nem sempre nos orientam da maneira mais correta. A nossa, ainda bem, é super militante da causa e me ajudou receitando uma homeopatia para o empedramento, que eu tive durante muitos meses com frequência.

Enfim, que cada uma encontre o seu caminho, mas que aproveite esse mês em que celebramos o Dia Mundial de Aleitamento Materno para refletir sobre o assunto e construir sua opinião sem achar que só o/a médico é quem vai resolver na hora! O nosso caminho foi o seguinte: 6 meses de aleitamento exclusivo e Tito continua mamando quando acorda e antes de dormir até hoje (11 meses e quase 3 semanas). Também não sei se conseguirei amamentá-lo até os 2 anos, como recomenda a Organização Mundial de Saúde e os orgãos oficiais do Brasil. Torço para que esse processo seja natural e que eu não tenha que "tirar o peito" por falta de disponibilidade, mas pode ser também. Quando souber, conto pra vocês! Ah, para mais informações sobre o assunto, dá um pulo no site das Amigas do Peito, no Blog do Cacá  ou no Ministério da Saúde. Abaixo, algumas fotos desse momento. E, acima, um videozinho da campanha pelo aleitamento materno.
No início, Tito com uns 2 meses, mamando de 2 em 2 horas (ou menos!). A sorte é que ele dormia à noite! E engordava pelo menos 1/2 kg por mês!!! Seis meses com aleitamento exclusivo e hoje, com mais de 11 kg.
Até completar 1 ano, o único leite que o Tito terá tomado é o da mamãe.
A mesma poltrona, a mesma almofada, quase 1 ano depois de muito uso!

Pai&Filho

Lindos da minha vida!

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

outros pais

Ainda aproveitando o dia dos pais, recebi no Facebook esse texto bem interessante sobre a licença paternidade. No mínimo dá pra gente relativizar o lugar dos pais hoje no Brasil na criação/ cuidado dos/as filhos/as. E perceber que não é igual em todos os lugares e que também podemos e devemos querer mais por aqui. Não se esqueçam que há 30 anos a licença maternidade era de 3 meses! Me pergunto como é possível querermos pais que assumam mais seus filhos/as se achamos razoável uma licença paternidade de 5 dias depois do nascimento do bebê?! Enfim, para quem quiser saber mais sobre o assunto o texto está aqui.

sábado, 7 de agosto de 2010

dia dos pais

Essas 3 fotinhos são uma singela homenagem ao Tavo, pai do Tito. Todo mundo sabe que sou muito fã do meu marido, né? Então, ele tem se revelado um pai maravilhoso, de verdade, presente, sensível, paciente, criativo, dando um lugar especial para a patermidade ATIVA na sua vida. Nada de ajudar a mamãe, mas de fazer junto com ela, tanto quanto! Parabéns, amore! TE AMAMOS MUITO!

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

contagem regressiva

É, meu povo, é chagada a hora. Tito fará 1 aninho de vida muito bem vivida no dia 21 desse mês. Faremos uma comemoração em família, sem obrigações de "festa de criança". Será algo simples para celebrar com as pessoas queridas esse ano que foi tão especial para nós: o primeiro dele fora da barriga, o primeiro nosso como mãe e pai e mais um meu, que farei 33 anos 3 dias antes do meu bebê.

Tito continua ótimo, segunda as professoras, cada vez mais sapeca. Estamos esperando ele começar a andar sozinho a qualquer momento! Engatinhando, ninguém segura mais e mais parece o homem-aranha andando todos os lugares segurando nas paredes, sofás, mesas. Essa semana ele passou para o horário integral na escola (estava 6 horas e agora serão 8) e está muito bem. Por sorte, a turma toda da escola é muito bacana e ele ama aquilo lá. Eu ainda estou trabalhando meio período, mas só até dia 21, depois volto ao horário normal (10h às 18h). Mas eu precisava mesmo dessas manhãs nessas semanas para descansar, me cuidar um pouco e adiantar as coisas da nossa comemoração antes de retomar a rotina de trabalho full time. É claro que fico com MUITA SAUDADE do pequetito, mas confesso que estou muito menos cansada do que antes, mesmo tendo que acordar mais cedo. É incrível como cansa ter que, ao mesmo tempo, dar atenção à criança e cuidar dos afazeres domésticos que também dizem respeito ao bem estar dela (arrumar a bolsa para escola, fazer o almoço, ajeitar a casa, tomar banho, me arrumar...). Enfim, tenham filhos e descubram!

Tirando isso, continuamos aproveitando muito os finais de semana e, como vcs verão em algumas fotos a seguir, ele também. Escolhemos algumas do avô Paulo Seabra mostrando ele em família, principalmente interagindo com o priminho João. Mas temos passeado na praia e no Campo de São Bento, visitado a família aqui e no RJ, ido ao Cine Materna e a comemorações mil de aniversários de amigos (viva tia Pri!!!). E nos próximos finais de semana antes do aniversário ainda temos dia dos pais e festa junina da escola (que de tão adiada acabou em agosto!). Apesar do cansaço, temos nos divertido muito! A mamãe aqui está aproveitando o mês para entrar no pilates, fazer acunputura, exame de sangue, ir ao médico e se dar o direito de descansar e respirar um pouco mais, porque ninguém é de ferro e criança dá um trabalho danado!

Em tempo, na pediatra semana passada descobrimos que Tito está com mais de 11kg e 78cm.

primos

Tito e João, bagunçando na casa da vó Ana e do vô Paulo, que registrou o momento com precisão! Olha aí os meninos posando pra foto. E abraçadinhos! O máximo!!!
Mais uma! Reparem como Tito tem quase o tamanho do primo, que vai fazer 3 anos esse mês!!! Será que o apelido da criança vai ser giganTITO???
"João, olha aqui esse brinquedo que legal!"

com a mamãe

Coisa mais linda de mãe! 11 meses!!!

aniversário da vó Ana

Família Maia Seabra e cia no aniversário da vó Ana!